Vitamina C, o que ela pode fazer por você
O ácido ascórbico, ou também conhecido como vitamina C, tornou-se popular e difundido, graças ao seu papel como antioxidante, com possibilidade de oferecer proteção contra algumas doenças e contra os aspectos degenerativos do envelhecimento. Mas nem por isto seu consumo está liberado! A "velha" e boa regra da moderação vale aqui também, pois o excesso de vitamina C pode causar efeitos colaterais, como náuseas e diarréia.

A vitamina C é uma das 13 principais vitaminas que fazem parte de um grupo de substâncias químicas complexas necessárias para o funcionamento adequado do organismo. É uma das vitaminas hidrossolúveis. Estas por sua vez, são mais facilmente absorvidas já que no intestino já uma grande quantidade de líquidos. Significa também que seu organismo usa o que necessita e elimina o excesso, ficando mais sujeito à carência das mesmas. Funções, indicações, recomendações e fontes.

A vitamina C é encontrada principalmente em frutas e vegetais frescos (mais em alface, agrião, tomate e espinafre) e nas frutas (goiaba, laranja, morango, melão, acerola, limão, abacaxi e caju). Uma curiosidade: a acerola é trinta vezes mais rica em vitamina do que a laranja. De acordo com as recomendações dos órgãos estudiosos no assunto, a recomendação diária desta vitamina é variável de 60 a 100/200 mg. Portanto, fique atento com as megadoses, porque o organismo não utiliza e elimina, ou seja, elimina seu investimento financeiro também, podendo ainda, sobrecarregar os rins para sua eliminação.

A melhor e mais fácil maneira de se obter a quantidade necessária, é por meio de uma alimentação saudável e rica em vitamina C (média de cinco porções de frutas e/ou vegetais por dia). As pessoas que possuem uma maior indicação de vitamina C são: - mulheres grávidas (70mg); - lactantes (90 a 95mg); - fumantes (mínimo de 100mg) A vitamina C ajuda as células do organismo - incluindo os ossos, os dentes, as gengivas os ligamentos e os vasos sangüíneos - a crescer e permanecerem sadias. Também ajuda o organismo a responder à infecção e ao estresse, além de auxiliar a utilização e absorção eficiente de ferro.

A deficiência de vitamina C é evidenciada por demora na cicatrização de feridas, hemorragias, dentes moles, dores nas articulações e gengivas inflamadas e até mesmo com sangramentos.

http://sentirbem.uol.com.br/index.php?modulo=artigos&id=34&tipo=1